Bem-vindo ao
Projeto Novos Ares.

Conheça melhor essa iniciativa que irá mudar
a Ponta da Praia para melhor.

Projeto Novos Ares

ROLAR PARA BAIXO

Projeto Novos Ares

Construindo uma relação
de longo prazo com a Cidade de Santos

novos ares 7
Terminal ADM – Porto de Santos

 

Um dos elos fundamentais da operação da ADM no Brasil, o Porto de Santos, o maior porto do País e o maior da América Latina, é uma das prioridades da companhia, seja por ser o principal canal de escoamento da produção de alimentos comercializados para outros países, quanto pelo compromisso social e a relação de longo prazo que a empresa estabeleceu com a cidade. Essa ligação vem sendo construída a partir de investimentos relacionados à sua atividade no porto, e também em programas sociais e culturais, que expressam o compromisso da companhia com a comunidade santista e em especial com a região da Ponta da Praia.

 

A ADM está celebrando 20 anos no Brasil em 2017, e não há maneira melhor de honrar este marco do que completar esta importante fase do projeto de modernização do terminal, que inclui:
•Uma segunda linha de carregamento de navios e uma quarta estação de descarregamento de caminhões, permitindo operações mais eficientes
•Expansão da capacidade de armazenamento do terminal de 172.000 para 194.000 toneladas
•Expansão da capacidade anual de exportação de 6 milhões para 8 milhões de toneladas
•Aumento significativo do controle de impacto ambiental do terminal, reduzindo a emissão de partículas em 80%, através do uso de tecnologias que melhoram o transporte interno e o armazenamento de grãos

 

O aprimoramento do terminal em Santos, nos capacita a transportar colheitas para todo o mundo, e a fazer isso de maneira mais eficiente e sustentável.

Modernização do Terminal

Investimentos de R$ 280 milhões permitirão
reduzir a emissão de partículas e de odores
em até 80% na operação da ADM

 

Com conclusão prevista para meados do próximo ano, a modernização do terminal está orçada em R$ 280 milhões – já contemplando as melhorias recomendadas pela Cetesb – e vai gerar mais recursos e empregos para a economia local.

Sétima maior exportadora do País, a ADM movimenta anualmente mais de 12,5 milhões de toneladas entre soja, milho, semente de girassol e farelo de soja.

 

A modernização do terminal, agora em curso, prevê a construção de um novo silo de 11 mil metros quadrados para substituir o Armazém 39 (já demolido) e terá capacidade de armazenagem de 72 mil toneladas de grãos e farelos. O projeto também inclui a modernização de outros dois armazéns e a instalação de dois modernos shiploaders, equipamentos utilizados no carregamento dos navios.

 

Desde a concepção, o novo terminal traz um grande enfoque às estruturas e conta com um complexo e minucioso sistema de controle ambiental e de sustentabilidade, que abrange todas as etapas de sua operação, do recebimento dos grãos, do transporte e do armazenamento nos silos, até o embarque final nos navios, para mitigar a emissão de particulados e controlar os fatores que propiciam odores.

 

Os equipamentos mais importantes do novo terminal são os dois shiploaders de última geração, cada um dotado de tubo telescópico que oferece um sistema de descarga dos grãos em cascata, para impedir a queda livre do produto e a formação de nuvem de pó. Sensores no tubo telescópico fazem com que sua boca fique sempre em contato com o fundo do navio ou com o produto embarcado. Trata-se da melhor tecnologia e da mais avançada em termos de práticas ambientais no mundo. Equipamentos similares são usados no carregamento de cimento, produto conhecido por emitir partículas de dimensões muito menores do que as geradas pelos grãos e farelos.

 

No descarregamento, as moegas terão lamelas (espécie de lâminas) equipadas com sensores inteligentes, que detectam o peso do produto para abrir e fechar as aletas e, desse modo, reter o pó no subsolo. As moegas também vão contar com captores de particulados, para filtrar o ar, e portas automáticas que manterão a poeira enclausurada. Os produtos descarregados seguem por elevadores e correias em torres vedadas até o topo do armazém e, de lá, por correias transportadoras blindadas, para evitar que o pó atinja a área externa. Essas correias já contam com um eficiente sistema de filtragem pontual para capturar o pó, que será ainda ampliado no novo terminal, com a instalação de novos filtros.

 

Para evitar a nuvem de pó que se forma quando o produto é depositado, o novo armazém contará com uma moega supressora de pó (DSH, sigla de Dust Supression Hopper). Essencial para que os grãos finos fiquem no ambiente, o DSH também reduz a geração de resíduos e consome menos energia.

 

A estrutura de cobertura do novo armazém será composta por telhas metálicas, também totalmente vedadas, cumeeiras de alumínio e não terá lanternins (o pequeno telhado colocado sobre a cumeeira, de modo a garantir a circulação do ar), impedindo assim a dispersão de particulados. Além disso, o silo terá portas automáticas, com 100% de vedação, equipadas com sensores de indução e sistema de abertura e fechamento rápido após a passagem. Com isso, elas permanecerão fechadas e serão abertas apenas pelo mínimo tempo possível, com controle dos particulados durante a entrada e saída de veículos e pessoas.

 

Funcionários da ADM já fazem a limpeza minuciosa nos caminhões após a descarga, mas o processo será aprimorado, incluindo benfeitorias no pátio interno do terminal, com a concretagem do piso e a instalação de uma série de tartarugas, que ajudarão a chacoalhar os caminhões após a descarga. Desse modo, grãos remanescentes cairão dentro do terminal – e não nas vias públicas –, e serão recolhidos pela equipe de limpeza, quando os caminhões deixarem o local.

 

A ADM é um dos poucos operadores do Porto de Santos que possui equipe própria e exclusiva de limpeza e conservação e loca seus próprios equipamentos de varrição, a fim de garantir agilidade na varrição dos pisos e impedir resíduos que possam gerar odores. Telas de proteção e a limpeza constante das galerias de esgoto e águas pluviais completam o ciclo.

 

Outra demonstração da sua preocupação ambiental é que a ADM possui, em seu time no Porto de Santos, um profissional especializado em meio ambiente, para sugerir correções e até interromper o carregamento, caso detecte alguma situação que ameace o meio ambiente.

Status do Projeto

Acompanhe o status do Projeto Novos Ares, em tempo real.

 

 

Projetos Sociais


ADM apoia entidade Gota de Leite que promove educação e esporte para mais de 200 crianças na cidade de Santos

 

Investimentos permanentes na área social e cultural são parte do compromisso da ADM com a comunidade santista.

 

Para a ADM, o compromisso com a sustentabilidade também envolve o desenvolvimento econômico e social das comunidades onde está instalada. Neste sentido, a ligação da empresa com a cidade de Santos tem se fortalecido com o apoio e realização de projetos socioculturais. Dentre essas iniciativas, está o da Assistência à Infância de Santos Gota de Leite, instituição filantrópica tradicional que beneficia mais de 200 crianças e jovens anualmente. A empresa apoia os atletas federados da instituição.

 

A companhia também é parceira do Instituto Elos – entidade que desenvolve um importante trabalho junto às comunidades locais de Santos. Por meio dessa parceria, consegue identificar as demandas sociais das populações de baixa renda, propor e acompanhar iniciativas que contribuam para atender essas necessidades.

 

Ainda na área social, a empresa também apoia o Mensageiros da Luz e o Coral Porto dos Anjos.

Coral

 

 

Na área cultural, a ADM decidiu estender seu apoio à Pinacoteca Benedicto Calixto manter sua exposição permanente além da construção do Bistrô Calixto, uma cafeteria que já se transformou em um novo ponto de encontro e lazer da comunidade.

solenidade de assinatura de uso da pinacoteca Benedito Calixto e inaugurações de placa e busto foto-ALBERTO MARQUES

 

 

Também na área cultural, a empresa apoia a promoção cultural da Tarrafa Literária.

Tarrafadas
Primeiro encontro ocorreu 13 de maio com o escritor, jornalista e sociólogo Jorge Caldeira.

 

Tarradas 1

 

Novidades

EVENTO QUE CELEBROU A EXPANSÃO E MODERNIZAÇÃO DO TERMINAL DA ADM NO PORTO DE SANTOS REUNIU AUTORIDADES NA PINACOTECA BENEDICTO CALIXTO

Cerca de 100 pessoas, incluindo o secretário de Agricultura do governo de São Paulo, Arnaldo Jardim, participaram do encontro realizado na última sexta-feira (19/05)

 

2B8A9512 (Copy)

 

Em evento com a participação de cerca de 100 convidados e diversas autoridades, a ADM do Brasil (Archer Daniels Midland), uma das maiores empresas do agronegócio no Brasil, comemorou, na última sexta-feira (19/05) a conclusão de uma importante fase do projeto de modernização de seu terminal de exportação em Santos. No encontro, realizado no Bistrô Calixto, na Pinacoteca Benedicto Calixto, estiveram presentes o secretário da Agricultura do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim; o Secretário de Políticas Portuárias na Secretaria Nacional de Portos, Luiz Fernando Garcia Silva, entre outras autoridades, bem como o presidente da ADM para a América do Sul, Scott Fredericksen, e Fábio Sérvulo, CFO da ADM para América do Sul.

 

Representando o governador Geraldo Alckmin, o secretário da Agricultura destacou a importância do empreendimento no contexto dos projetos que estão ajudando a viabilizar a logística do País. Jardim observou que a decisão da ADM de ampliar o terminal de Santos foi tomada há cerca de três anos, quando o país já dava mostras de recessão e muitas empresas reviam sua política de investimentos. Nesse contexto, a ADM demonstrou sua confiança no País, e também seu compromisso ambiental, com a instalação de equipamentos que vão reduzir a emissão de particulados, como o novo shiploader, que tem a marca de inovação presente, segundo Arnaldo Jardim.

 

O secretário de Políticas Portuárias, que representou o ministro dos Transportes, Maurício Quintella, também destacou ser gratificante, para o governo, ver a inauguração de um projeto que é um exemplo de sustentabilidade ambiental. Segundo Garcia Silva, o terminal da ADM é uma referência que deverá ser observada por outras empresas instaladas no Porto de Santos.

 

O CFO da ADM para América do Sul, que nasceu e reside na cidade portuária, destacou a importância do projeto para reduzir a emissão de particulados de grãos e melhorar a qualidade do ar da cidade. “Como colaborador da ADM, é uma honra muito grande fazer parte de uma empresa cujos investimentos nos capacitam a transportar colheitas para todo o mundo de uma maneira mais eficiente e sustentável”, disse Fábio Sérvulo.

 

Também compareceram ao evento Mário Povia – Diretor da Agência Nacional de Transportes Aquaviários – ANTAQ; Carlos Henrique de Oliveira Poço – Diretor de Operações Logísticas na CODESP; Rossano Reolon – Presidente do Conselho da Autoridade Portuária no Porto de Santos; Marcos Libório – Secretário de Meio Ambiente de Santos – Representando o Prefeito de Santos Paulo Alexandre Barbosa; Omar Silva Jr. – Secretário de Assuntos Portuários, Industria e Comércio de Santos; Frederico Abdalla – Secretário Adjunto de Governo da Secretaria Municipal; Mauricio Luis Franco  – Secretário Municipal de Finanças; Fabio Nunes  – Secretário Municipal de Cultura; Enedir Rodrigues – Gerente Regional Cetesb de Santos e Alberto José Pinheiro de Carvalho – Capitão de Mar e Guerra.

 

“É uma grande satisfação apresentar e entregar o projeto de modernização e expansão do nosso terminal portuário e que tem impactos significativos em nossa operação, no meio ambiente e na comunidade santista, no qual foram investidos R$ 280 milhões”, afirmou o diretor de Portos e Logística da ADM Brasil, Eduardo Rodrigues, ao destacar que o projeto aumenta significativamente o controle de impacto ambiental do terminal, reduzindo a emissão de partículas em 80%, através do uso de tecnologias que melhoram o transporte interno e o armazenamento de grãos.

 

O projeto expande a capacidade de armazenamento do terminal de 172.000 para 194.000 toneladas; amplia a capacidade anual de exportação, de 6 milhões para 8 milhões de toneladas, e adiciona uma segunda linha de carregamento de navios e uma quarta estação de descarregamento de caminhões, permitindo operações mais eficientes.

 

Para a ADM, o compromisso com a sustentabilidade também envolve o desenvolvimento econômico e social das comunidades onde está instalada. Neste sentido, a ligação da empresa com a cidade de Santos tem se fortalecido com o apoio e realização de projetos socioculturais. Dentre essas iniciativas, destaca-se o apoio para a Pinacoteca Benedicto Calixto manter sua exposição permanente além da construção do Bistrô que sediou o referido evento, local que já se transformou em um novo ponto de encontro e lazer da comunidade. A ADM também apoia o Gotas de Leite, Mensageiros da Luz, Coral Porto dos Anjos, além dos projetos comunitários tocados pelo Instituto Elos e a promoção cultural da Tarrafa Literária.

ADM CELEBRA EXPANSÃO E MODERNIZAÇÃO NO TERMINAL DO PORTO DE SANTOS

Investimentos no terminal capacitam a empresa a conectar as colheitas brasileiras ao mundo de maneira mais eficiente

novos ares 3

 

A Archer Daniels Midland Company (NYSE:ADM) anunciou hoje a conclusão de diversos aprimoramentos em seu terminal de exportação em Santos, no Estado de São Paulo.

 

“A ADM está celebrando 20 anos no Brasil em 2017, e não há maneira melhor de honrar este marco do que completar este projeto de modernização do terminal”, afirma Scott Fredericksen, presidente da ADM na América do Sul. “O aprimoramento de nosso terminal em Santos, com as capacidades de carregamento e descarregamentos ampliadas, nos permite conectar os grãos brasileiros aos mercados globais, de maneira mais eficiente enquanto estabelecemos um benchmark no quesito de operações sustentáveis dentro do negócio, além de criarmos empregos na região. ”

 

O projeto:
• Adiciona uma segunda linha de carregamento de navios e uma quarta estação de descarregamento de caminhões, permitindo operações mais eficientes.
• Expande a capacidade de armazenamento do terminal de 172.000 para 194.000 toneladas e a capacidade anual de exportação de 6 milhões para 8 milhões de toneladas.
• Aumenta significativamente o controle de impacto ambiental do terminal, reduzindo a emissão de partículas em 80%, através do uso de tecnologias que melhoram o transporte interno e o armazenamento de grãos.

 

“Em 20 anos, a ADM expandiu para se tornar uma das maiores empresas do agronegócio no Brasil, por um bom motivo: os fazendeiros brasileiros têm um papel crítico na alimentação da crescente população mundial”, explica Luciano Botelho, Presidente da ADM de Oilseeds na América do Sul. “Nossos projetos, que visam crescimento estratégico no Brasil – incluindo a modernização em Santos, bem como nosso projeto de melhoria em curso no Porto de Barcarena, no Pará – estão melhorando e nos capacita a transportar colheitas para todo o mundo, e a fazer isso de maneira mais eficiente e sustentável. ”

 

A concessão inicial à ADM no Porto de Santos ocorreu em 1997. Em 2015, a companhia assinou uma extensão que permite a continuidade das operações no porto até 2037.

 

 

Doação da ADM impulsiona atividades da A.I.S. GOTA DE LEITE

 

Instituição filantrópica santista reforma dependências e adquiri equipamentos para  manter projetos de cunho social e educacional da entidade

 

Apoio se insere nas ações sociais que a ADM Cares desenvolve em Santos

 

A Assistência à infância de Santos – A.I.S. Gota de Leite, tradicional instituição educacional filantrópica, fundada em 1914, e que promove a inserção social de crianças e adolescentes de todas as cidades da baixada santista, por meio da prática de esportes e o desenvolvimento de atividades sociais, culturais e educacionais, recebeu da ADM do Brasil (Archer Daniels Midland), uma das maiores empresas do agronegócio no Brasil, a doação de R$ 120 mil e a utilizou na compra de novos equipamentos e também na reforma parte das dependências da instituição, para a continuidade das suas atividades, com o máximo de qualidade e segurança aos jovens atendidos.

Entre as iniciativas beneficiadas está o Projeto Nutrir, que foi contemplado com a aquisição de um liquidificador profissional e estantes de aço para a câmara frigorífica. Programa de alimentação saudável e de educação nutricional aos alunos da instituição, o Nutrir serve, mensalmente, 19.481 refeições.

Para o Projeto Gota + Verde, que promove o cultivo de hortaliças e frutas em uma horta própria da instituição, foram adquiridos sementes, terra adubada e a uma máquina para realizar a poda das árvores e manter vivas as árvores frutíferas e floríferas com segurança nos espaços da entidade. No pomar, existem exemplares de cajá-manga, acerola, amora, manga, laranja, limão e goiaba, além de um ipê amarelo.

Já o ginásio, que é utilizado no Projeto Gotas no Judô, foi totalmente reformado, com pintura e instalação de um novo piso. Com as melhorias, o ambiente onde cerca de 120 crianças e adolescentes entre 6 a 14 anos praticam a arte marcial japonesa, tornou-se mais produtivo, com um visual mais organizado e sem buracos.

Por sua vez, o Projeto Gota Rosa recebeu três novas máquinas para costura, que estão proporcionando a produção de peças incríveis nas aulas de corte e costura frequentadas por 80 pessoas. O Projeto Gota Rosa proporciona vias de acesso ao mundo do trabalho por meio de ações de qualificação profissional para pessoas acima de 17 anos, através de oficinas de inclusão produtiva.

Para as salas de aula que abrigam 242 crianças do Projeto Pedagógico, foram adquiridos ventiladores. O objetivo é deixar o ambiente mais confortável e adequado para aulas em dias quentes, melhorando o rendimento da rotina diária dos alunos e professores. Os recursos da ADM também permitiram que a entidade comprasse uniformes para todos os profissionais envolvidos em suas atividades, reforçando assim a identidade da Gota de Leite para a população geral.

“A doação da ADM Cares fez grande diferença nos trabalhos desenvolvidos aqui na Gota de Leite, viabilizando a aquisição de equipamentos e reformas de manutenção ao longo do ano. Com a colaboração de empresas como a ADM, conseguimos aprimorar o trabalho desenvolvido em prol das crianças e adolescentes da baixada santista”, destaca Marise Hashimoto, coordenadora de captação de recursos da Gota de Leite e coordenadora do projeto Gotas no Judô.

“Estamos permanentemente avaliando ideias e projetos que possam fazer diferença no cenário educacional e cultural das localidades em que estamos presentes. Apoiar a Gota de Leite é motivo de muita satisfação para a ADM e a certeza de que estamos contribuindo para uma das melhores instituições filantrópicas de Santos”, afirma Luciano Botelho, Presidente da Divisão de Oleaginosas ADM América do Sul.

A doação foi realizada por meio do programa ADM Cares, programa de investimentos sociais da ADM que direciona fundos para iniciativas e organizações que mobilizam progresso social, econômico e ambiental para o mundo. O programa se compromete com três áreas distintas: suporte ao desenvolvimento responsável da agricultura, melhoria da qualidade de vida das comunidades em que a ADM está inserida e na fomentação de ações de voluntariado junto à seus funcionários.

 

Transformação na vila sapo

Pórtico da Vila Sapo reformado

Respeito é um dos valores que fazem parte do dia-a-dia ADM, por isso existe a preocupação com o bem-estar de seus colaboradores e também das comunidades onde está presente. Em 2016, a ADM iniciou diálogos com a comunidade da Ponta da Praia a fim de ouvir sugestões e apresentar o projeto de modernização de seu terminal em Santos. Para isso, convidou o Instituto Elos para apoiar essa aproximação. Numa das reuniões, saiu o sonho de transformar a Vila Sapo, comunidade que encontra-se em frente ao terminal da ADM no Porto.

 

A Vila Sapo e suas 89 casas são desconhecidos por grande parte dos santistas ,mas no mês de setembro, a vila se tornou um Oásis de solidariedade. Moradores do local, moradores da região e diversos voluntários se juntaram em prol da transformação.

 

Por dias houve visitas aos moradores. Dessas visitas nasceu um projeto. “Esse mutirão comunitário é parte de um processo que o Elos desenvolveu, chamado Jogo Oásis. Convidamos a comunidade para descobrir seus talentos, seus recursos e sonhar junto, encontrar um sonho comum. Depois de encontrar esse sonho a gente criou um projeto para realizá-lo em dois dias”, conta Rodrigo Rubido Alonso, arquiteto e urbanista co-fundador do Instituto Elos.

 

Nos dias 24 e 25 de setembro, as reformas foram promovidas. A Associação da Vila Sapo, que geralmente só recebe moradores, virou um galpão de trabalho. Voluntários e amigos de Santos, São Paulo, São Vicente, Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém, adultos e jovens da comunidade trabalharam duro para transformar seu sonho em realidade.

 

 

Pinacoteca Benedito Calixto inaugura bistrô com a ajuda da ADM

picture2

Área de cafeteria era um sonho antigo concretizado com a ação da ADM, espaço agrada aos visitantes e gera renda para manutenção da pinacoteca

Em agosto, foi inaugurado o bistrô Calixto Café, nova cafeteria da Pinacoteca de Santos (SP). A cafeteria deixa o espaço mais agradável para os visitantes, é uma ótima opção após o passeio na pinacoteca e, além disso, permite a geração de renda para a manutenção da instituição.
A área de convivência no centro cultural foi construída com apoio da ADM, que busca sempre colaborar com as comunidades nas localidades onde atua por meio de projetos sociais, culturais e educacionais.

 

Compromisso social – O apoio à Pinacoteca Benedito Calixto amplia os investimentos da ADM em projetos de cultura, educação, saúde e cidadania realizados na mais importante cidade do litoral paulista. Entre eles, o Instituto Gotas de Leite e o Instituto Elos. No ano passado, a ADM apoiou o projeto Gotas no Judô do Instituto Gotas de Leite e a Orquestra do Porto de Santos (OPOS), umas das melhores iniciativas relacionadas à educação juvenil e à cultura da cidade de Santos.

 

 

ADM doa R$ 120 MIL à A.I.S. Gota de leite

Recursos se destinam à manutenção das dependências da instituição filantrópica e impulsionarão novos e atuais projetos de cunho social e educacional
Apoio se insere nas ações sociais que a ADM desenvolve em Santos e que, em 2016, devem chegar a quase R$ 1 milhão e os recursos serão investidos na melhoria das dependências da instituição, que inclui a reforma do ginásio da entidade, local onde são realizadas diversas atividades como, por exemplo, Gotas no Judô. Essa iniciativa, que estimula a prática da arte marcial japonesa para cerca de 120 alunos, foi o primeiro projeto da entidade a contar com apoio da ADM, já em 2015. O apoio se deu por meio do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) de Santos (SP).

A iniciativa também beneficiará outros programas da entidade, como o Gota Rosa, que proporciona vias de acesso ao mercado de trabalho por meio de ações de qualificação profissional, como cursos de corte e costura, reformas, reparos e ajustes em roupas; e o Gota + Verde, que incentiva a educação e o respeito ao meio ambiente por meio de ações de reciclagem, separação de lixo, captação e reúso de água. Um novo projeto para o ensino de música e prática de instrumentos musicais como percussão, violão e flauta, que está em fase de estudo e deve ser lançado ainda neste ano, também será beneficiado ao permitir a contratação de professores e a compra dos instrumentos.

Compromisso social
O apoio à Gota de Leite se insere nas ações sociais que a ADM desenvolve em Santos e que em 2016 devem somar quase R$ 1 milhão. Em janeiro, a ADM ajudou na realização do tradicional Baile da Cidade de Santos, em comemoração aos 470 anos da cidade, e que contou com apresentação do cantor Lulu Santos. O evento teve sua renda revertida para a construção de um novo restaurante do projeto Bom Prato, que atende a população de baixa renda.

Na área cultural, a ADM está viabilizando a construção de uma cafeteria na Pinacoteca Benedito Calixto, para proporcionar uma área de convivência e conforto aos visitantes do museu, e que será capaz de assegurar renda para o casarão, contribuindo com sua sustentabilidade ao longo do tempo. A ADM também é parceira do Instituto Elos e, em 2015, deu apoio à Orquestra do Porto de Santos (OPOS).

 

 

 

 

Vídeos e Fotos do Projeto

Fale Conosco

Dúvidas, sugestões e reclamações.



Nome completo:


Assunto:


E-mail:


Mensagem:

FAQ

Quais os benefícios que este projeto de modernização trará para o terminal e a empresa?

A modernização do terminal será um dos principais investimentos da empresa no Brasil em 2016 e possui três objetivos: aumentar nossa eficiência operacional, aumentar nossa capacidade de armazenagem e, principalmente, atender às necessidades ambientais mitigando a emissão de particulados de grãos vegetais.

 

Quanto estiver totalmente implementado, nossa capacidade de armazenamento e de manuseio de grãos do terminal vai passar das atuais 6 milhões para 8 milhões de toneladas por ano. Esse aumento, de mais de 30%, dará maior capacidade de exportação para a ADM via porto de Santos, o mais importante do País, e ampliará nossa eficiência logística.

Quantos funcionários a ADM têm no Terminal de Santos?

A ADM tem 320 funcionários diretos trabalhando no terminal do Porto de Santos e contrata, mensalmente, outros 3 mil de forma indireta, necessários a nossa operação.

A modernização irá gerar mais empregos no terminal? Quantos? Ou irá diminuir os empregos atuais? Quantos?

Uma vez completada, a modernização resultará em uma aumento de mais de 30% na nossa capacidade de armazenamento e movimentação de grãos no terminal, para 8 milhões de toneladas/ano. A modernização também aumentará nossa eficiência operacional, a partir da adoção de equipamentos mais modernos e seguros. Neste sentido, o novo terminal irá abrir novas vagas de empregos.

Por que a ADM demorou tanto para anunciar os investimentos em modernização do seu terminal no Porto de Santos, já que a renovação da concessão do terminal foi concedida em janeiro de 2015 e, até o momento, as obras de melhoria ainda não começaram?

Na verdade, as obras de modernização do terminal já estão em andamento, com a recente demolição do Armazém 39.

 

Como não há no mundo situação similar à que temos em Santos, com a cidade tão próxima de um terminal graneleiro, fomos buscar tecnologia utilizada num dos mais difíceis produtos em termos de particulados, o cimento, e a adequação dessa tecnologia para a realidade graneleira levou um tempo.

 

Além disso, até a renovação do nosso contrato de concessão do terminal, havia uma incerteza jurídica quanto à nossa permanência no local e isso era um claro impedimento para a aprovação do projeto pela matriz.

 

Quando essa questão foi equacionada, passamos a lidar com a necessidade de adequação do projeto às novas exigências que os órgãos ambientais apresentaram, bem como a obtenção das licenças necessárias para que o projeto possa ser realizado.

Além da emissão de pó, outra reclamação da população local é sobre as filas de caminhões que se formam no momento mais crítico da temporada de escoamento de grãos, o que acaba causando transtorno ao tráfego local. Qual é a média atual de caminhões que passam pelo terminal da ADM? Quais os planos da empresa para resolver este problema?

A ADM opera um dos sistemas mais organizados para gerenciamento de fluxo de caminhões. A empresa conta com um pátio próprio, localizado próximo ao terminal, no qual os motoristas têm espaço para estacionamento, alimentação, banho e descanso, enquanto aguardam a data e horário previamente agendado para se deslocar até o terminal, entregar a carga de grãos e posteriormente seguir viagem.

 

A modernização do terminal irá melhorar ainda mais a eficiência deste fluxo, reduzindo o tempo de embarque dos grãos e o impacto percebido pela população da Ponta da Praia.

Outra reclamação frequente dos moradores locais é o mau cheiro ocasionado pelo pó e por parte dos grãos que já chegam em má condições e até mesmo apodrecidos ao terminal. Quais são as medidas da ADM para resolver esta questão? A modernização irá de alguma forma minimizar este fato?

O odor é causado pela fermentação dos grãos. Com a modernização do terminal, teremos menos grãos e particulados espalhados, consequentemente, menos odor.

Conheça a ADM

Fundada há mais de um século nos Estados Unidos, a ADM é uma das gigantes globais do agronegócio, empregando mais de 32 mil funcionários distribuídos por 160 países. Conta com 428 fábricas, 460 unidades de compras de culturas agrícolas, 39 centros de inovação, 280 instalações de processamento de ingredientes e uma rede de transporte de cultivo de primeiro nível mundial.

 

 

Conectando colheitas e lares de todo o mundo

 

É uma das maiores empresas do agronegócio no Brasil, com mais de 4 mil colaboradores. A ADM processa soja em quatro plantas, comercializa as marcas de óleo de soja Concórdia e Corcovado, e a linha de óleos vegetais especiais Vitaliv, de óleos de girassol, canola e milho e também opera mais de 40 silos em todo o País. Além disso, está construindo um complexo de produção de proteínas de soja próximo à sua planta de processamento já existente em Campo Grande (MS), tornando-se pioneira na oferta dessas proteínas no Brasil. Essas operações compõem a cadeia de valor global da ADM, cujo objetivo é conectar as colheitas aos lares, produzindo produtos para alimentação, ração animal, uso químico e energia.

 

Conheça mais em www.adm.com